A LENDA DA FIGURA DE PRETO

Figura de preto

Foto da lenda

Foto da lenda


Minha mãe, que é sensitiva, contou-me um caso que até hoje me deixa de “cabelo em pé”.
Em certa época de sua vida, estava ela muito deprimida e com pensamentos tristes, que giravam em torno da morte. Uma noite, foi ela dormir, com aqueles mesmos pensamentos sombrios. Adormeceu imediatamente. No meio da noite, no entanto, acordou sobressaltada com alguém esmurrando a porta de entrada. Foi correndo até lá e olhou pelo “olho mágico” da porta para ver quem era. A luz do corredor estava apagada e ela nada conseguia ver.
Como perguntou quem era e ninguém havia respondido, voltou a dormir, um pouco inquieta. Após uns quinze minutos, novas batidas violentas a acordaram. Meio apavorada, minha mãe perguntou quem era e ninguém respondeu novamente. Olhou pelo “olho mágico” e constatou que o corredor estava um pouco iluminado, pois o elevador estava no andar, trazendo uma luz difusa. Minha mãe viu, então, no fundo do corredor, uma figura toda de preto, que parecia um homem. Não se podia ver o rosto, mas minha mãe estava tão apavorada que voltou para o quarto correndo.
Após uma hora, mais ou menos, os murros na porta recomeçaram. Minha mãe, quase histérica, gritava para irem embora. Assim que as batidas pararam, ela resolveu olhar novamente pelo “olho”. Seu susto foi tão grande, que ela quase caiu no chão. Desta vez, o corredor estava todo iluminado e a figura de preto estava bem pertinho da porta… só que de costas.
Minha mãe não dormiu a noite toda. Quando estava quase amanhecendo, ela caiu em um sono profundo. E foi acordada com leves batidas na porta. Quase como em um sonho, foi andando lentamente até a porta, como se estivesse hipnotizada.
Olhou pelo “olho mágico”e nada viu. O olho estava tapado por algo que poderia ser um objeto… ou uma mão.
Minha mãe conta que sentiu uma vontade irresistível de abrir a porta. Mas que quando estava quase fazendo, eu e meus irmãos, que éramos crianças, aparecemos na sala e perguntamos o que estava acontecendo. Sobressaltada, ela piscou os olhos como se estivesse acordando e voltou para o quarto. Só abriu a porta de manhã e nada encontrou.
Desde aquele dia, minha mãe nunca mais ficou deprimida daquele jeito. Quando tem pensamentos negativos, procura se animar.
E nunca mais… olhou pelo “olho mágico” à noite. Esse é um trabalho nosso.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: